Dietas da moda e seus riscos

Muito mais do que um sonho ou um desejo, para muitas pessoas, emagrecer é uma necessidade e também uma questão de saúde. Por isso que muitas pessoas acabam apelando para dietas da moda, desconhecendo os riscos que elas podem causar para o organismo.

Em grande parte dos casos, essas dietas milagrosas da moda causam fraqueza, desidratação, perda de massa muscular, cansaço, aumento do colesterol, entre outros.

Isso acontece porque a maioria desses programas alimentares não tem qualquer base científica. Dessa forma, podem acabar comprometendo o funcionamento do corpo com falta de nutrientes essenciais.

A consequência pode ser problemas renais sérios, doenças cardiovasculares e outras condições médicas nada agradáveis.

O fato é que é muito importante contar com o acompanhamento de um profissional para que se tenha um emagrecimento eficaz e duradouro.

Então, para saber um pouco mais sobre as dietas da moda e seus riscos, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Vamos lá?!

O que significa Dieta?

Dieta nada mais é do que o conjunto formado pelas bebidas e alimentos que uma pessoa consome normalmente.

A origem da palavra “dieta” vem do latim diaeta, que provém do grego “díatia”, que significa modo de vida.

A dieta de uma pessoa pode ser modificada de acordo com o objetivo que cada um possui, com suas necessidades nutricionais ou com as restrições que apresentam.

Uma pessoa intolerante à lactose ou ao glúten, por exemplo, terá uma dieta pobre desses itens.

Uma dieta considerada equilibrada e balanceada deve conter a quantidade necessária de alimentos que possam fornecer os nutrientes importantes ao corpo.

Vale lembrar que uma dieta pode, por exemplo, satisfazer a quantidade calórica e nutricional diária de uma pessoa, mas ainda assim ser considerada inadequada por conter o excesso de um determinado nutriente.

No entanto, com o passar do tempo, dieta ganhou a conotação de algo que é feito quanto se quer perder peso. Por isso é que temos de falar sobre dieta da moda e seus riscos, pois prometem resultados absurdos através de meios perigosos.

Níveis de obesidade

A obesidade é definida de acordo com o Índice de Massa Corporal de uma pessoa, também conhecido como IMC. Esse índice pode ser calculado dividindo o seu peso pelo valor da sua altura ao quadrado.

O resultado dessa conta dará um valor que deve ser avaliado da seguinte forma:

  • Resultado do IMC entre 25 e 29,9 kg/m² sobrepeso
  • Resultado do IMC entre 30 e 34,9 kg/m² obesidade nível I
  • Resultado do IMC entre 35 e 39,9 kg/m² obesidade nível II
  • Resultado do IMC acima de 40,0 kg/m² obesidade nível III

Vale lembrar que a obesidade já é considerada uma pandemia e um problema de saúde pública. Isso porque seus índices apresentaram um importante aumento na prevalência nos últimos anos.

Quando uma reeducação alimentar é necessária

Primeiramente é importante ressaltar que há uma diferença entre reeducação alimentar e dieta. A reeducação alimentar consiste em uma mudança dos hábitos alimentares, sem ter que, necessariamente alterar o estilo de alimentação.

Nesse caso, não é necessário para de comer o que gosta e sim, aprender a comer de tudo sem exageros.

Uma reeducação alimentar pode ser aplicada até em pessoas que não precisam emagrecer mas precisam se alimentar melhor por questões de saúde, por exemplo.

Já a dieta tem uma conotação mais voltada ao emagrecimento e, normalmente, consiste na restrição de alguns alimentos para obter um benefício de emagrecimento, por exemplo.

Doenças relacionadas a Obesidade

Para quem não sabe, a obesidade é um importante fator de risco para diversas doenças. Isso é um grande problema pois vivemos em um país onde quase metade da população atinge níveis de obesidade.

Veja as doenças relacionadas à obesidade:

  • Hipertensão: o problema é 2,5 vezes mais comum em pessoas que estão acima do peso
  • Diabetes: a diabetes tipo II atinge 8 em cada 10 obesos. Mais do que isso, ter a circunferência abdominal com mais de 100cm aumentar em 3,5 vezes o risco de desenvolver diabetes.
  • Asma: a cada unidade de obesidade em crianças, o risco de desenvolver a asma aumenta em 55%.
  • Esteatose hepática: a prevalência do problema é de 65% em pessoas obesas e 85% em obesos mórbidos contra % em pessoas com peso normal.
  • Apneia do sono: a chance de ocorrência do problema é duplica em obesos.
  • Cancro: o excesso de peso pode causar 49% mais chance de cancro no endométrio, 35% no estômago, 28% no pâncreas, 24% no rim, 21% na vesícula, 17% na mama e 9% no reto e colon.

Sem dúvidas, a obesidade não é brincadeira e como pudemos ver, embora você seja um obeso saudável, o risco para o desenvolvimento de doenças é muito maior. Além disso, o excesso de peso sobrecarrega o corpo e seus sistemas.

Obesidade na Infância

A obesidade infantil é quando a criança apresenta um peso maior do que o recomendado para a altura que possui. Segundo o IBGE, o número de crianças acima do peso no Brasil é de 1 em cada 3.

Para crianças, as faixas de IMC são diferentes do que as utilizadas para adultos, bem como de acordo com gênero e idade.

Use um suplemento termogênico

É fato que as dietas da moda e seus riscos são inaceitáveis em tempos que temos tanta informação nas mãos.

Por isso, a dica é se alimentar bem, de forma saudável e turbinar o emagrecimento com um suplemento termogênico, que possa ajudar a potencializar a queima de gordura.

Para quem não sabe, os termogênicos são aqueles ingredientes que aceleram o metabolismo, aumentando o gasto calórico mesmo quando o corpo está em repouso.

Nossa dica é usar o Womax um poderoso suplemento que pode fazer a diferença para quem deseja perder peso de forma rápida.

Uma forma de acelerar ainda mais o processo é fazer algumas sessões de drenagem linfática, recentemente a mesma empresa que lançou o Womax, acaba de lançar o Womax Gel Lipo que está dando resultados bem positivos também, acredito que vale a pena experimentar essa combinação.

Alimentos termogênicos

Além dos suplementos, é possível adicionar os alimentos termogênicos na sua dieta. Eles promovem o mesmo efeito que os suplementos, porém, claro, alguns contem mais calorias.

Alguns alimentos termogênicos que podemos citar são os seguintes:

  • Pimenta vermelha
  • Chá verde
  • Gengibre
  • Canela
  • Chá de hibisco
  • Água gelada

Você pode incluir eles no seu dia a dia para potencializar a sua perda de peso e queima de gordura.

Se nada dá certo procure um médico

Se você já tentou todas essas alternativas e não está obtendo resultados, saiba que a melhor alternativa é procurar um médico e não recorrer a dietas da moda e seus riscos.

Lembre-se sempre que não vale a pena comprometer a saúde para emagrecer. Lembre também que você não engordou da noite para o dia e o emagrecimento também não vai acontecer dessa forma.

Por isso, conte com o acompanhamento médico para obter bons resultados e tenha paciência pois se livrar da obesidade é um processo longo e contínuo.

Além disso, somente o médico poderá verificar se há algum problema de saúde que possa estar impedindo o emagrecimento e saberá como contornar a situação.

Pronto, agora você já sabe mais sobre dietas da moda e seus riscos, como turbinar o emagrecimento e como ter bons resultados de perda de peso. Aproveite essas dicas e boa sorte.

5 (100%) 1 vote