SB Anatomia

Dicas de saúde por Dr. Sebastião Barbosa

This content shows Simple View

Artigos

Clínica de Oftalmologia no Rio de Janeiro

1) O que é isso?
O oftalmologista é o médico especialista cuja função é preservar a saúde ocular e estabelecer a melhor visão possível para os pacientes, diagnosticar e tratar patologias nos olhos e seus anexos (clinicamente ou cirurgicamente), promovendo a prevenção de patologias oculares e a prescrição de lentes corretivas para otimizar A visão longe e perto.

2) Como é o dia a dia?
A rotina dos oftalmologistas é muito variada. Por ser uma especialidade clínica e cirúrgica, o oftalmologista pode estabelecer o seu dia a dia de acordo com sua preferência, e mesmo para cirurgiões, a rotina clínica / ambulatorial é fundamental. As consultas têm etapas bem definidas e requerem movimento constante do médico de um dispositivo para o outro. Uma consulta básica consiste em:

– Acuidade visual: medida objetiva da visão do paciente.
– Refração: medição do “grau” do paciente, que pode ser realizada de forma automática com um auto-refractor, ou manual com um retinoscópio ou um esquistóscopo, e depois confirmado subjetivamente no refrator dos Verdes (esse tempo em que perguntamos se uma lente for melhor).
– Biomicroscopia: que é a observação das estruturas oculares com maior aumento em um dispositivo chamado “lâmpada de fenda”
– Tonometria: medição da pressão intraocular, realizada com o tonómetro, normalmente acoplado à lâmpada de fenda
– Fundoscopia: exame do fundo do olho, que pode ser com ou sem dilatação da pupila, de três maneiras:

com uma lente de dioptría de 70 ou 90 na lâmpada de fenda (biomicroscopia de fundo)
com o oftalmoscópio direto ou
com o oftalmoscópio indireto (o último, com dilatação da pupila, também conhecido como mapeamento da retina porque permite o exame de toda a retina)
Outros exames básicos, como avaliação de reflexos pupilares e sensação cromática, podem ou não ser realizados de acordo com a indicação de cada paciente. A duração de uma consulta varia muito, seja pelas tabelas (que podem ser simples ou complexas), bem como pela própria condição física do paciente e tolerância aos exames.

 

3) Oportunidades de trabalho:
O oftalmologista possui uma ampla gama de opções de trabalho, pois ele pode realizar apenas a parte clínica, se ele quiser, ou também realizar exames e cirurgias complementares. Pode-se trabalhar para outros colegas ganhando uma porcentagem de produção ou com salário fixo por período, ou têm seus próprios negócios. Quanto ao emprego nos hospitais, serviços de opinião e emergência podem ser prestados a hospitais privados ou ser contratados em um hospital da rede pública, geralmente através de propostas ou contratos temporários.

4) Número de especialistas:
Um censo conduzido pelo CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia) em 2014 revelou que no Brasil há 16.395 especialistas, mas como aproximadamente 6% atendem em mais de uma cidade, com a finalidade de distribuição, o número pode ser ajustado para aproximadamente 17.500 oftalmologistas ao longo de território nacional do país.

 

5) Curiosidade (s):
– O investimento médio em celulares para configurar um escritório básico é de aproximadamente R $ 60.000,00 (somente aparelhos). Mas a despesa pode ser muito maior. Por exemplo, alguns dispositivos mais recentes na subespecialidade que eu escolhi, retina, podem atingir cerca de US $ 1.000.000, e instrumentos cirúrgicos de última geração em cirurgia refrativa, até às vezes esse número.

– Não é tão boa a curiosidade que, ao contrário de outros especialistas, a rotina é muito trabalhosa. É verdade que é muito comum não fazer ou confiar em mudanças na especialidade, mas lidar com um sentido tão importante como a visão é algo às vezes bastante psicologicamente intenso. Dar ao paciente a notícia de uma previsão reservada sobre a visão é uma tarefa árdua. Quando falo com residentes, às vezes comparo (em menor grau, é claro) com o difícil papel de comunicar a morte, mas a diferença é que nos comunicamos ao próprio paciente. Este é o nosso “pior momento” e não termina, uma vez que é muito frequente que o paciente continue procurando alternativas a imagens que às vezes não são solucionáveis ​​pelas nossas mãos.

6) Especialidades correlatas:
Reumatologia, com várias manifestações oculares em doenças reumatológicas;
Endocrinologia, com alterações devido a diabetes e doenças da tiróide;
Geriatria, com a crescente incidência de doenças oculares relacionadas à idade, como a degeneração macular e a própria catarata;
Cardiologia com manifestações oculares de hipertensão arterial sistêmica


7) Área de prática:
Dentro da Oftalmologia existem várias sub especialidades, tais como: córnea, refração, plástico ocular, retina, glaucoma, catarata, segmento anterior, doenças externas, lentes de contato, estrabismo e uveíte. Sem mencionar as possíveis ramificações dentro de cada um deles. Como um excelente amigo de residência, o Dr. Jean Fogaça, diria com sua inteligência e senso de humor: “O oftalmologia é maior do que o próprio remédio”.

 

Quer saber mais sobre oftalmologia? Confira o site da http://americasoftalmocenter.com/

Curta a Americas OftalmoCenter no Facebook

Telefone: (21) 2496- 1161

Endereço: Shopping Cittá América – Av. das Américas, 700 | Barra da Tijuca – Rio de Janeiro



O que é epilepsia?

 

A epilepsia é um transtorno do cérebro que gera descargas elétricas incomuns e exageradas, que acabam por interromper por um intervalo de tempo suas funções normais e produzem reações involuntárias no comportamento, atividade muscular, consciência e/ou na sensibilidade da pessoa.

Convulsões / Epilepsia

Convulsão é a mesma coisa de uma crise epiléptica?

Toda convulsão é uma crise epiléptica, porém além da convulsão existem diversas formas de crises epilépticas. Na convulsão o paciente apresenta movimentos bruscos dos braços e pernas, desvio dos globos oculares e perda da consciência. Um exemplo frequente de crise epiléptica não convulsiva é a crise de ausência.

 

A epilepsia é uma enfermidade frequente?

É relativamente comum, uma vez que atinge 1 a 2 indivíduos em cada 10. É estimado que somente no Brasil cerca de 3 milhões de pessoas sofram com a doença.

 

É possível ter uma crise convulsiva e não ser epiléptico?

Uma crise isolada por si só não é suficiente para que seja dado o diagnóstico de epilepsia. Existem diversos fatores que podem contribuir para desencadear uma crise:

Alterações súbitas na luz ambiente ou luzes cintilantes (discoteca, TV, etc)

Deficiência de sono

Febre

Aflição

Exaustão

Distúrbios metabólicos

 

Como se faz o reconhecimento?

 

O exame mais fundamental para o reconhecimento de epilepsia é o Eletroencefalograma (EEG), que pode ser executado no intervalo ou ao longo das crises, sendo que nesse último a chance de identificar a causa chave do problema é bem maior. O EEG auxilia o médico a identificar o gênero da epilepsia, a escolha do melhor medicamento, o tempo de tratamento e também a solicitar demais exames complementares, tendo como exemplo, a Tomografia Computadorizada e a Ressonância Magnética que são capazes de identificar lesões cerebrais e observar a origem da epilepsia. No momento em que se identifica a origem da epilepsia, esta é designada por “sintomática”, isto é, a epilepsia é somente o sintoma pelo qual a enfermidade se manifestou; em 65% dos casos não se identifica nenhuma origem, então ela é considerada uma epilepsia “idiopática”.

 

A epilepsia possui cura?

Por volta de 50% das epilepsias que ocorrem na infância desaparecem com o tempo e o desenvolvimento cerebral.

Entretanto, no maior parte das situações não há cura, somente tratamento.

 

Como é o tratamento?

A escolha do medicamento antiepiléptico o ser usado é feita com base na forma de crise apresentada pela paciente e no resultado dos exames complementares. 70% dos indivíduos conseguem ter as crises inteiramente controladas com estes remédios.

O primeiro passo para o controle apropriado das crises é a utilização correta destes remédios, respeitando precisamente a indicação do médico quanto às doses e horários. Geralmente, estes medicamentos deverão ser tomados por anos ou mesmo até o final da vida.

Para os 30% que não obtêm sucesso ao tentar controlar as crises com remédios, há a opção que promove a retirada da parte do cérebro que dá origem às descargas elétricas que geram a crise. O médico pode inclusive fazer alterações no sistema que regula a alimentação, como forma de obter sucesso através da mudança do metabolismo do paciente.

 

Dá pra viver uma vida comum com a epilepsia?

A maior parte dos indivíduos com epilepsia aparenta viver uma vida comum. Embora a epilepsia ainda não tenha cura definitiva, em alguns indivíduos ela ocasionalmente desaparece. A maior parte dos ataques epiléticos não ocasiona danos cerebrais. No entanto, não é incomum que indivíduos com epilepsia, ainda mais crianças, desenvolvam complicações emocionais e de conduta. Para vários indivíduos com epilepsia o perigo de ataques epiléticos restringe sua convivência normal. A maior parte das mulheres com epilepsia pode ficar grávida, porém precisa analisar com o médico sobre sua enfermidade e remédios prescritos.

 

Para mais informações acesse o nosso site: www.kandel.com.br

 



Cirurgias plásticas estéticas, como e quando elas valem a pena?

cirurgia plastica quando vale a pena

Diferente das cirurgias plásticas mais usuais, as cirurgias plásticas estéticas são usadas exclusivamente para melhorar a aparência e o bem estar dos pacientes com seu próprio visual. Mas muitos recorrem às cirurgias plásticas por motivos errados e que podem causam danos irreversíveis ao corpo e também à própria auto estima.

No fim das contas, vale a pena? Eu realmente tenho que dizer que não. Cirurgias plásticas são procedimentos sérios que trazem diversas consequências, tanto boas quanto más. Se ela é feita no contexto onde pode realmente ajudar sua saúde e sua autoestima então definitivamente vale a pena. Mas se você busca este tratamento única e exclusivamente para fins estéticos é melhor esquecer disso agora mesmo.

Existem momentos que ela é útil? Lógico que sim! Principalmente se você perdeu peso rapidamente e acabou com excesso de pele que precisa ser removido. Visto que irá alterar sua qualidade de vida, sua confiança e sua visão sobre si mesmo, com certeza vale a pena realizar o procedimento.

Como um amigo cirurgião plástico em Porto Alegre sempre diz: “O importante é enxergar que as cirurgias plásticas não são o único caminho para se livrar para os problemas com a sua imagem e com a sua autoestima”.

Por isso, Invista seu tempo e seu esforço em amar mais a si mesmo, as coisas que você faz no seu dia a dia, seu trabalho, seus hobbies. Este investimento e esta felicidade serão maiores do que acreditar que você precisa se encaixar no estereótipo que as revistas mandam!

Vale a pena assistir este vídeo preparado pelo Doutor Jean Carlos sobre o assunto, confiram:



Lady Secrets: Funciona Mesmo? Quanto Custa?

Você sabia que um grande percentual de mulheres hoje em dia sofre por ter seios pequenos? E que essas mesmas mulheres não fazem a menor ideia do que fazer para resolver o problema?

→ Clique aqui para mais infos sobre Lady Secrets 

É de se imaginar que a primeira coisa que viria a nossa mente agora seria o implante de silicone, não é mesmo? Entretanto, é importante dizer que esse tipo procedimento traz consigo uma série de questões a serem consideradas, entre elas estão:

  • O alto custo de uma cirurgia. Afinal de contas, nem todas as mulheres tem dinheiro sobrando para um investimento na casa dos milhares de reais.
  • Todos os riscos que uma cirurgia pode trazer para você e para sua saúde. Além do resultado, que pode ser bem diferente do esperado.

Mas então, o que você pode fazer para ter seios maiores sem os riscos de uma cirurgia? Bem, é justamente sobre isso que falarei com você hoje nesse artigo.

Hoje já existem várias opções para quem quer aumentar os seios de forma natural e sem grandes complicações e hoje falarei sobre uma solução que considero, a melhor e mais eficaz.

Se você já acompanha o meu trabalho há um tempo deve saber que eu não indico nada que eu mesma não tenha usado e aprovado.

E essa solução se chama Lady Secrets.

– Lady o que?!

O que é o Lady Secrets?

De uma forma simples e sem enrolação. O Lady Secrets é um creme europeu, novo no mercado brasileiro, que ao ser aplicado corretamente, aumenta os seus seios naturalmente e sem cirurgia. Ele ajuda tanto a aumentar o tamanho dos seus seios como também a mantê-los mais firmes. E você já poderá ter resultados visíveis em poucas semanas.

O Lady Secrets é confiável? Possui registro na Anvisa?

O Lady Secrets é muito confiável pois é produzido com ingredientes 100% naturais. Ele é um produto que foi clinicamente testado e comprovado.

Esse produto não se destina a tratar, prevenir, diagnosticar ou curar qualquer doença. Sendo assim, não existe a necessidade do Lady Secrets ser avaliado pela Anvisa.

Como funciona o Lady Secrets?

Esse creme quando aplicado ao longo de algumas semanas, da forma correta, ajuda a aumentar o tamanho dos seios, pois ele estimula o crescimento de células nas glândulas mamárias, no tecido mamário.

O creme vai basicamente imitar o processo de crescimento mamário natural do seu corpo, como se você estivesse na puberdade ou gravidez, estimulando assim os seus seios a aumentarem naturalmente.

Como usar o Lady Secrets?

Você vai usá-lo seguindo dois simples passos:

Com as mãos, aplique o creme nos seus seios duas vezes ao dia, de manhã e à noite, logo após o banho. Massageie os seios com movimentos circulares até o creme ser totalmente absorvido pela pele.

Continue com esse processo diariamente por um período mínimo de 2 a 3 semanas para que você tenha resultados visíveis.

Onde comprar o Lady Secrets?

A única forma de obter com total segurança o Lady Secrets é adquirindo diretamente no site oficial do produto. Para acessar o site deles, você pode fazer uma rápida busca no Google e digitar “Lady Secrets” você achará o site oficial facilmente nas primeiras posições.

Se você quiser mais informações sobre o Lady Secrets, recomendo fortemente que clique aqui. Você será encaminhada para um site especializado em aumento de seios.

Eu confio muito no trabalho deles e tenho certeza que eles tirarão qualquer dúvida restante com as informações que disponibilizam gratuitamente no site.

Entretanto, acredito ter te passado as informações mais relevantes sobre esse maravilhoso produto. Se você quer realmente ter seios maiores em pouco tempo e estava procurando algo que pudesse realmente te ajudar, preciso te informar que a sua procura acaba aqui.

Você só precisa adquirir o Lady Secrets, usar conforme a recomendação acima e aguardar o período indicado e em pouco tempo você realizará o seu sonho de ter seios maiores. Simples assim! Você felizmente terá as curvas que sempre sonhou!

 



Cirurgia plastica campo grande ms

cirurgia plastica campo grande ms

A orelha de abano, nada mais é do que um defeito estético comum das orelhas, onde muitas vezes acontece de caráter familiar e se constitui de uma identificação de forma negativa pelo fato de poder gerar pontos de piadas e gozações, podendo formar orelhas mais abertas do que o convencional.

Escrevemos este artigo para te ajudar a escolher uma cirurgia plastica campo grande ms para cuidar deste problema!

Saiba que a cirurgia para orelha de abano poderá ser feita na infância mesmo, no início da idade escolar, em um período que a orelha já definiu seu crescimento e formato que deverá seguir a vida inteira.

Cirurgia plastica campo grande ms realmente funciona?

As cicatrizes de Otoplastia normalmente são imperceptíveis, e ficam localizadas na parte de trás da orelha, em um sulco que é formado pela mesma e o crânio, como se trata de uma região de pele fina, a própria cicatriz com o tempo fica quase imperceptível.

O tempo de duração da cirurgia plastica campo grande ms ocorre em torno de 90 minutos se ela for feita de forma bilateral, ou ainda de 45 minutos se a prática for considerada de forma unilateral.

Existem riscos com relação ao processo cirúrgico?

Saiba que a otoplastia sempre apresenta um bom risco pequeno, porém assim como qualquer outro tipo de cirurgia existe a possibilidade de acontecer uma devida complicação ou a reação á anestesia.

Existem com isto os riscos diferenciados de infecções na cartilagem, e geralmente trata sempre com seus devidos antibióticos que poderia até mesmo gerar a cicatrização alterada e de pior aspecto possível. Todos os riscos poderão ser reduzidos seguindo a risca todas as recomendações do sistema pré e pós operatórios.

Existem complicações no pós cirurgia para orelha de abano?

Saiba que é bastante comum que um edema e equimose venha a acontecer de forma moderada nas orelhas, o que apresentam uma maior regressão em até pelo menos 21 dias.

Depois de todo este período, é muito comum que exista uma sensação de latejamento ou de inchaço preciso principalmente nos dias quentes que também poderão regredir com o passar do tempo.

Assim que se tiram os curativos temos em torno de 80% dos resultados almejados, porém existe o edema e equimose, depois de dois meses é que podem ser percebidos resultados definitivos.

cirurgia plastica campo grande ms conclusão

Acredito que já passamos neste artigo pelas principais dúvidas e discussões sobre cirurgia plastica campo grande ms , espero poder ajudar aqueles que buscam um local seguro para realizar um procedimento de cirurgia plástica! Qualquer dúvida ou opinião não deixe de se expressar na seção de comentários ou através do e-mail!

Para mais informações sobre cirurgia plástica facial acesse:

http://www.drpuneetgupta.co.uk

 




top